21 de abril de 2012

Quem é o Extra?

Especial 01: A procura do extra (por Mio e Alice)
                    
A partir de agora, contaremos a nossa triste e dolorosa história...
Nós, que somos da sala C desde a sétima série, temos grandes indício que o extra está em nossa sala...
Uma garota que por anos esteve ao nosso lado(será?) por um tempo foi nossa amiga, mas depois quisemos mata-la...Recentemente, após o inicio do ano ela sumiu, seus rastros foram totalmente apagados e até mesmo seus amigos mais próximos a esqueceram. Apenas nós duas lembramos de sua existência..
Quer saber o por que?

Mas tenha certeza, porque você poderá ter pesadelos, apareceremos na calada da noite em seu quarto e então...
Bem..Não é necessário assustar antes do tempo...Então se quer saber de fatos reais, continue lendo.

Este é o relato da nossa primeira procura pelo extra(por Mio)

Tudo começou no verão, e logo que as aulas iniciaram, percebemos que havia algo estranho...A sala estava mais vazia, papéis com cuspe não voavam pelo céu branco da sala e o ventilador funcionava normalmente...
-Suspeito...Muito suspeito - Alice disse ignorando a lição que era passada na lousa - Você percebeu o estranho ar na sala de aula, igual a quando acabamos de voltar da aula de educação física, está menos fedorento.
 - É mesmo... Todos estão  tirando notas altas e não estão colando... Ninguém se catou na frente da escola e nenhuma bomba foi disparada dentro de algum banheiro...Daqui a pouco até o povo do fundão vão ficar calado durante a explicação! - Gritei, recebendo logo um olhar reprovador e um "pchiiii" da professora "fortinha" e não muito alta. Ela acha que eu sou cachorro ou o que?(para ser mais exata cadela).
E assim passamos o restante da aula resmungando xingamentos nada bonitos ou honráveis, que por questões éticas não colocaremos aqui. E ao bater o sinal do intervalo uma coisa saltitante com uma pinta enorme se aproximou de nós.
 - Oii Amigaas! - Disse com sua voz doce e estridente.  - Desculpa não ter falado Oi pra vocês hoje... - Posso dizer que ouvi Alice sussurrar "Ai...Acho que vou morrer de diabetes".
 - Um..Eh...Oi...Pessoa... - Alice respondeu, encarando-a sem pudor.
 - É.. Ignore ela. - Interrompi o clima tenso entre elas. - Essa noite ela ficou assistindo muito Another...Mas de qualquer forma... Oi, Bom Dia!
 - Ok meninas, tchau! - Respondeu e saiu para o intervalo, nos encarando de longe com um olhar confuso, bem daqueles que deve estar pensando que somos loucas de pedra.
 - Ela está mais estranha que o normal... - Alice comentou enquanto levantávamos, após todos já terem descido para o intervalo. - Parece que a pinta dela cresceu... Será que é possível?
 - Eu não sei... Mas lembre-se tudo pode acontecer na escola, a Jayne é a Jayne e o extra é o extra. - Respondi.
 - Isso quer dizer que temos uma suspeita - sussurrávamos, apesar de estarmos sozinhas.
 - Vamos usar a nossa arma secreta!
 Alice olhou para mim, com os olhos já brilhando:
 - A Arma secreta? - Sorriu.
 - Sim! - Respondi séria. - A Arma secreta.
 - Aquela arma secreta?!
 - Sim.. Vamos usar os nossos poderes. - Nesse momento Alice leva sua mãe ao olho.
 - Eu vejo gente morta...
 - ...Que droga você ta falando... Você não é o menino de sexto sentido!! - Interrompi puxando seu braço. - Vamos usar nossos verdadeiros poderes....
 - É hora de capturar o extra - Ambas falamos, rindo malignamente.

---
DURANTE UMA AULA VAGA, EM QUE FOMOS PARA A QUADRA...

 - Jayne... Fique paradinha bem aqui em baixo dessa trave do gol que nunca cairia em cima de você  esmagando sua cabeça e espalhando sangue pela quadra, de uma forma assustadora que traumatizaria seus colegas para o resto da vida, é claro se ele ainda lembrarem de você. Eu já venho!! - Finalizei a frase sorrindo.
Vi Alice chegar por trás dela, dando uma fungada no ar e então fazendo um sinal afirmativo para mim.
 - Jayne... - Suspirei quase triste, se não fosse pela felicidade de nunca mais ver aquela garota na minha frente - Sinto muito... Mas eu e Alice temos a missão de manter esta sala a salvo, pelo menos enquanto ela não nos atrapalhar. Mas como você está no nosso caminho... É isso aê Alice Pode Liberar...
Como se eu estivesse vendo um anime, quase pude ver uma pequena formiga esverdeada criar músculos e com uma voadora empurrou a trave.
 - Droga!! Esqueci a minha frase de efeito.... Mas de qualquer forma, Você é o Extra!!
E assim a trave despencou em cima dela. O sangue que...


ATENÇÃO:
A cena a seguir foi censurada devido a seu forte teor e conteúdo violento.
Então...Uma dica aos inúteis que estão lendo isso...Façam algo melhor de suas vidas...
Isto é apenas um conselho de duas inúteis. Mas de   qualquer forma, Vamos volta a história...

                                                                         
Por fim... Poucas semanas depois o ocorrido ninguém se lembrava mais dela, exceto eu e Alice, por termos dado um fim nela. Porém, todos ainda se comportavam e as notas continuavam cada vez melhores. Até mesmo as pessoas do fundo conseguiam fazer corretamente as contas de adição.
- Mio...Você sabe o que isso significa? – Alice indagou
 - Sim... Infelizmente eu sei... Ela não era “O Extra” ela era apenas um fantasma de nossa sala. Isso significa que nossa busca ainda não acabou...



“Quem é o Extra?”
“Quem está morto?”


Um comentário:

  1. Continuem isso!!!Sim sou uma inutil que tá lendo isso mas pouco me importa eu quero é mais!!!>_<
    ONEGAI!!!!!
    Arigato caso escreverem o segundo capitulo!!!^o^

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.