30 de abril de 2012

Fruits Basket - Um cesto de frutas diferente



Mangaka: Natsuki Takaya
Ano: 1999 - 2006
Volumes: 23(completo)
Genero: Drama, romance, comédia, vida escola, sobrenatural, shoujo,
Nome(traduzido): Cesto de frutas 

Segundo a lenda do Juunishii (Horóscopo chinês)...
“Á muito tempo atrás Deus chamou todos os animais para uma festa no céu. Porém um deles, o rato, agindo de forma desonesta enganou o gato ao lhe dizer a data errada de tal evento, e no fim o pobrezinho acabou não indo.”

Com base nessa lenda os animais do horóscopo foram escolhidos e apenas o gato permaneceu de fora. E a partir da ordem de chegada de cada animal se estabeleceu a ordem do Juunishii.
Essa é a história sobre uma família que amaldiçoada desde gerações passadas, sofre as dores de uma existência indesejada.



 Logo de inicio somos apresentados a Honda Tohru, nossa adorável e bobinha protagonista, que órfã de ambos os pais, vive em uma barraca numa propriedade privada. Além disso, ela trabalha e dá seu máximo na escola.
Um dia ela acaba sendo descoberta pelos proprietários do lugar e por um acaso um deles é o príncipe de sua escola Sohma Yuki. Um jovem gentil, porém com uma atitude para com as meninas, estranha.
E após ver suas coisas(barraca e tudo que tinha dentro) serem soterradas por terra, ela acaba passando a noite na casa de Yuki e seu misterioso tio, Sohma Shigure.

Durante sua curta estadia na casa Sohma, Tohru acaba descobrindo, sem querer, o segredo mais obscuro desta família; um segredo que mudaria sua vida e a de muitos outros.


“Por que seus olhos aparentam tanta tristeza”
“Essa maldição tem fim?”
“Eu posso ajudar?”


Um longo caminho de dor e lagrimas será percorrido com firmeza por essa jovem menina, que com um sorriso no rosto trará á todos a felicidade.




“Coitado do Sr. Gato!”
“Eu ficarei ao seu lado”
 “Eu te amo”






A escuridão de todos será, enfim, iluminada!

“Desde quando tal promessa virou uma maldição?”


E um final surpreendente lhes aguarda!


 



Nossa opinião:
Mio – Bem, este manga faz parte do nove primeiros mangas que comprei... só li o primeiro volume, adorei...E para ser sincera com vocês, depois de ler essa resenha eu fiquei ainda mais curiosa para continuar lendo...Exatamente por isso que o segundo volume do Fruit Basket entrou na minha lista de mangas para comprar no próximo evento que eu for...  ^^
Imaginem só como eu tenho que ser forte... De vez em quando ela começa a contar coisas lá de uns volumes mó na frente... E tenho me aguentar... >.< não pensem que é fácil não...
Bem, vou finalizando por aqui, e em seguida Alice vai falar mais =)
Bjos  Mio  ^^


 Alice - Esse foi um dos primeiros mangas que eu li, e posso dizer que na primeira vez que o li não entendi absolutamente nada (estava tentando ler em inglês... foi uma tragédia...), porém eu sempre gostei da história e a mais ou menos 1 ano li novamente o manga(foram três dias ao lado do Kyo... o gato mais fofo que existe!!!! KYA!!!) foram momentos intensos, onde ora eu ria ora eu queria matar um.... E por fim as vezes eu queria chorar(Foi um rio de lagrimas quando eu acabei de ler o manga... meus olhos lacrimejam só de lembrar...).
Esse manga tem uma história nada clichê, como características próprias e muitos personagens(quando eu digo muito, quero dizer MUUUUUUITOS mesmo) cada qual com sua personalidade marcante e história trágicas, que nos sensibilizam tanto....(Eu até hoje me emociono com a história do Momiji, meu personagem favorito do Furuba, ele é muito kawaiiiiiiiiii).
A arte da Natsuki Takaya de inico não é lá aquela maravilha, seu traço é um pouco reto demais e sem vida, porém com o decorrer dos volumes é bem perceptível uma melhora no traço (eu fico boquiaberta em como o traço dela melhorou, meu Kyo e Momiji do 1º volume são lindo, mas os do 23º são de morrer... ) além de que aparenta que não é apenas os personagens que amadurecem mas a autora também. Esse tipo de coisa acaba nos aproximando ainda mais da obra e mangaka, fazendo nos sentir as mudanças e pensar que aquele novo mundo é real (a verdade é tão triste...).
A personagem principal Honda Tohru é muito meiga, mas boba que... (é melhor nem comentar). Resumindo ela é a típica personagem feminina: fofa, mas burra. Porém como sempre é difícil odiar um ser desse... Mas o que eu mais gostei nela foi seu lado negro (sim você leu certo), diferente das outras personagens puras e sem quaisquer tipos  de defeitos ou problemas, Nossa querida Tohru tem  um lado obscuro, que ela esconde de todos, um lado que conforme você lê o manga você percebe que é o que forma o caráter dela. Tipo a luz e escuridão que há dentro de todos. E a autora não se prende a essa ilusões de que tudo é perfeito, mas sim mostra o pior lado de todos.
Ao final de tudo, eu senti certa semelhança entre os personagens desse manga e nós humanos( algo bem raro de acontecer...) e apesar do lado meio fantasioso desse manga, eu o considero muito mais realista do que muitos outros.
Bem é bom eu parar de falar (já escrevi um texto aqui) então eu recomendo a todos esse emocionante manga, Com o qual você ri, grita, imagina, xinga, sonha, sorri, chora e passa momentos maravilhosos!

Aqui esta uma prova de como o traço da autora mudou conforme seu manga era publicado.... 

Esse é o traço da altora no inico do manga
Já esse é no final do manga... Surpreendente, não?



Nota: 09


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.